sexta-feira, 9 de agosto de 2013

CURA E LIBERTAÇÃO

CURA E LIBERTAÇÃO
INTRODUÇÃO: Neste estudo vamos falaremos sobre o ministério que tem causado muita polemica no meio evangélico “O de cura e libertação; por duvidar do ministério muitas igrejas não o aceitam, que é bíblico. Como consequência as igrejas estão se tornando fracas e sempoder”.

1 ª. PARTE: A CURA

A palavra de Deus nos mostra por várias passagens que a cura para as nossas enfermidades é uma promessa de Deus. Portanto é só tomar posse da cura. SL. 103: 3; IS. 53: 4 , 5; EX. 15: 26; JR. 33: 6.

Hoje vemos quantas polemicas sobre curar enfermos, mas nos tempos da primeira igreja, cura era coisa comum. AT. 9: 34; AT.5: 14 A 15; AT.19: 11 e 12; AT.28: 7 a 9; TG. 5: 14 a 16.

A diferença que vemos entre a primeira igreja e a igreja em que estamos, é que os apóstolos e discípulos tinham fé na palavra de Deus, enquanto na igreja de hoje falta fé. JÕ. 14: 12; JÕ. 11: 40.

A cura divina é um dom, portanto ela deve estar presente na igreja. Pois ela faz parte do ministério do Espirito Santo. I CO. 12: 9. A cura só se torna possível quando há fé, pois sem fé e impossível agradar a Deus. HB. 11: 6; MT. 13: 54 A 58.

Para haver manifestação de cura é preciso que a pessoa que precisa da cura, queira ser curado, e creia de todo o coração que a cura existe. JÕ. 15: 7; AP. 22: 17.

Podemos ver que os prefetas que vieram ante de Jesus, queriam ver os sinais que Jesus fazia e também tomar posse de todas as bênçãos, inclusive a da cura. Mas não foi para eles e sim para nós. LC. 10: 24. Quantos hoje pregam que a cura citada na bíblia é cura espiritual e não fisica. Mas nós podemos dizer que a cura que a palavra de Deus fala é também fisica. MC. 5: 25 A 34; MT.10:1.

O poder da cura não estava na vida dos discípulos e apóstolos ou de qualquer outro crente, mas o poder está no nome de Jesus Cristo. AT. 3: 11 A 16; MC. 16: 17 A 18.

2º PARTE: LIBERTAÇÃO

Quantos hoje por não acreditar na libertação, estão nas igrejas é verdade, mas continuam cheios de problemas. IS. 5: 13. O que leva muitos a estar nas igrejas e não aceitar a libertação. II CO. 4: 3 e 4.

Entre todas as obras que Jesus veio fazer na terra, uma delas é trazer a benção da libertação. LC.4: 18; JÕ. 8: 31 a 36; GL. 5: 1; IS: 61: 1.

O que não entendemos é que como alguém pode acreditar que Jesus libertava no passado e hoje no presente não acredita que a igreja que é o corpo do senhor Jesus possa fazer a mesma coisa: Libertar. RM. 12: 4 a 8; I CO. 10: 16 e 17.

A libertação faz parte da autoridade que a igreja tem por ser corpo do senhor Jesus. LC. 10: 18 a 20; MT. 16: 18 e 19. A outra razão porque muitos não crêem na libertação é porque são sábios e entendidos. A libertação não foi revelada aos sábios e entendidos deste mundo. LC.10: 21; I CO. 1: 27 a 29.

A libertação sempre esteve presente na primeira igreja. AT. 16: 16 a 18; AT.8: 7.

Muitos podem perguntar: o que tenho que fazer para orar e as pessoas serem libertas? MT. 17: 4 a 21. Também para fazer oração com imposição de mãos e haver libertação é preciso estar em consagração para ter autoridade. I TM.5: 22; AT. 19: 13 a 16.

Muito se discute sobre os homens que expulsam demonios, dizer estar amarrando. Dizem por ai que isto é heresia, vamos ver o que diz a palavra. MC.3: 20 a 27.

Pr. Ev. Sérgio Lopes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário